Quer dormir melhor? Estude

Quer dormir melhor? Estude

Recentemente escutei uma frase que me fez refletir bastante: “A inquietude humana não é circunstancial, mas sim existencial. ” Quem disse a frase explicou o que já está explícito na frase: a inquietude que nos aflige, que nos tira o sono, que nos impede de vivermos a alegria de Truman no filme “The Truman Show”, é inerte a nossa existência, não nos larga, faz parte do nosso sistema operacional.

Saber e absorver este fato é mais uma daquelas verdades que preferíamos desconhecer. Colocar a culpa na circunstância é muito mais fácil. “Está difícil agora, mas é só uma fase”; “Estamos vivendo uma transição, vai melhorar”; “No começo é assim, depois melhora”; são exemplos de frases que usamos para nos convencer que o sofrimento, a inquietude, está ligada a algum momento, alguma fase que estamos vivendo. O problema é que as fases vêm e vão, e a única constante é que estamos sempre surfando nesta esperança de que, virando a esquina, as coisas vão melhorar. Pois bem, não vão.

Para os que sofrem do mal da inquietude, da ansiedade que não nos deixa simplesmente curtir longos períodos de paz interna (a famosa “Inner Peace” que o kung fu Panda vive buscando), não há saída, não há desculpas. Precisamos entender que faz parte do pacote, que a melhor saída, é na verdade, abraçá-la.

Usualmente a inquietude é um importante motor que nos faz agir. Em seus estágios normais, traz movimento para as pessoas que a detém. E é justamente neste ponto que o que não nos mata, nos torna mais fortes (Nietzsche, me perdoe o trocadilho): procure o que lhe acalma, o que lhe proporciona satisfação, que lhe traz realização, e utilize o motor da inquietude para buscar e atingir o que procura.

Minha inquietude é acalmada pelo conhecimento. Quando mais eu consigo estudar, consigo aprender coisas novas, adquirir novas competências, mais fico satisfeito, mais fico tranquilo. A propagação do conhecimento, seja ensinando ou aprendendo, me acalma e consequentemente me torna mais produtivo. Quanto mais estudo (usualmente abdicando horas em que estaria dormindo), melhor durmo. Ou seja, mesmo tendo menos horas de sono, durmo melhor. Nada mais eficiente e satisfatório do que tornar menos, mais.

E aqui termino meu devaneio. O propósito da Eduvem é buscar formas para as pessoas propagarem seu conhecimento, e buscar pessoas que queiram consumir este conhecimento. Nossa missão é permitir que o conhecimento se propague, aos quatro cantos, de cabeças brilhantes para cabeças famintas, distribuindo o conhecimento da forma mais atraente e acessível que podemos e devemos atingir.

Talvez sua inquietude, a exemplo da minha, possa ter no conhecimento um bom remédio. E nada melhor que um remédio natural, sem contraindicações, com efeitos colaterais positivos, que o torna mais forte e pronto para o que pode vir, que o torna mais forte e melhor. O que o enfraquece, literalmente, pode lhe tornar mais forte. Quer dormir, quer ser melhor? Estude, propague e consuma conhecimento.

Termino com um dos mantras da Eduvem: “Spread value, acquire it as well!!!”.

Share this post