Ataques cibernéticos – Como Proteger sua Empresa?

Sua reputação conquistada pode estar em jogo em questão de minutos a partir de um ataque cibernético. Ataques cibernéticos afetam suas finanças e põem em risco a confiança do consumidor que você trabalhou tanto para conquistar ao longo dos anos. Isso levanta questões sobre se os clientes podem ou não confiar seus dados confidenciais à sua empresa, tornando a segurança cibernética um requisito crucial para sua empresa.

Ataques cibernéticos - Como Proteger sua Empresa?

Para se proteger contra ameaças cibernéticas, é aconselhável ter um programa padrão de segurança cibernética implementado em sua empresa, completo com ferramentas como SIEM, soluções de provisionamento de usuários, ferramentas de gerenciamento de vulnerabilidades e outras. Vamos investigar as inúmeras facetas do cibercrime com mais detalhes.

O que é um ataque cibernético?

Uma tentativa ofensiva e imoral de expor, alterar, desativar ou roubar os ativos de uma organização é conhecida como ataque cibernético. Ele pode se originar de um ou mais computadores e redes de destino ou dispositivos pessoais.

Normalmente, a pessoa ou coisa que lançou o ataque é chamada de invasor. Podem ser nações independentes, grupos sociais particulares, pessoas que vivem em uma comunidade ou instituições.

Um ataque cibernético visa obter acesso ao dispositivo invadindo um sistema fraco. O objetivo pode ser qualquer coisa, desde infectar um dispositivo pessoal com malware até erradicar a infraestrutura digital de uma empresa inteira ou até mesmo de um país.

Também pode ser um componente de ciberterrorismo ou guerra cibernética, caso em que a ferramenta usada para apoiar um ataque online é chamada de arma cibernética.

Por que ocorrem ataques cibernéticos?

Os ataques cibernéticos estão ficando cada vez mais complexos. O aumento desses incidentes a cada ano sugere algumas causas comuns. A seguir estão algumas das causas mais prevalentes:

Os ataques cibernéticos que exigem um resgate do proprietário da rede ou do dispositivo são conhecidos como ataques de ransomware.

Acesso a informações financeiras: O objetivo de tais ataques pode ser obter informações financeiras sobre os clientes de uma empresa ou a própria empresa. Esse conhecimento pode ser tornado público ou aplicado ao próprio ganho financeiro. Também pode ser usado para roubar dinheiro da conta bancária de uma pessoa.

Para implementar ou tornar pública a propriedade intelectual, pode-se invadir o sistema ou a rede de uma empresa para obter acesso a segredos comerciais ou designs de produtos.

Terrorismo: Hackear os dispositivos pessoais dos usuários para instalar malware ou usar serviços criptografados para comunicação é uma prática predominante entre as organizações terroristas. Representa um risco potencial para a segurança de todo o país.

Tipos de ataques cibernéticos

Devido às técnicas de hacking altamente desenvolvidas, os ataques cibernéticos hoje ocorrem em várias formas e podem ser mais perigosos para a segurança do seu dispositivo ou rede. Os tipos mais frequentes de ataques cibernéticos estão listados abaixo:

  • Malware

Malware é um software nocivo, normalmente um trojan que impede que seu sistema funcione normalmente ou limita seu acesso aos dados que ele armazena.

Esses programas incluem worms, vírus, spyware e ransomware. Na maioria das vezes, o malware é instalado no sistema do computador quando um usuário clica em um link ou anexo de e-mail perigoso.

  • Phishing

Phishing é o envio de comunicações falsas que parecem ser de uma empresa ou pessoa confiável. E-mails ou mensagens de texto são formas aceitáveis ​​de comunicação.

Ele procura roubar dados, principalmente dados confidenciais, como endereço, número do cartão de crédito ou histórico médico da vítima. Embora o invasor possa ocasionalmente se contentar com os dados roubados, isso também pode ser o início de ataques cibernéticos muito maiores. No dispositivo da vítima, o malware também pode ser instalado.

Os invasores manipulam as emoções da vítima para fazê-la clicar em links ou anexos de e-mail, como medo, pressa ou ganância. Depois de clicar no link e ser redirecionado para lá, você compromete qualquer informação que o invasor esteja tentando acessar. Após o ataque inicial, você pode correr o risco de perder fundos da empresa, prejudicar sua marca ou até mesmo permitir o acesso a arquivos cruciais.

  • Ataque por “Man in the Middle”

Em um ataque man-in-the-middle (MITM), um hacker transmite ou altera a comunicação entre duas partes que acredita estarem falando diretamente uma com a outra.

Um tipo de ataque MITM, quando o invasor cria conexões separadas com duas vítimas, é a espionagem. O invasor tem controle total sobre o bate-papo e pode espionar as comunicações entre as vítimas, inserir novas mensagens ou alterar o diálogo conforme necessário.

  • Ataque DoS (denial-of-service)

Uma abordagem vigorosa para evitar que um serviço digital funcione conforme pretendido é o DoS ou Distributed Denial of Service Attack (DDoS). Quando o invasor restringe o acesso a um servidor ou site vinculado à internet, isso acontece.

Vários algoritmos automatizados são usados ​​para processar esse ataque, inundando uma rede para usar toda a largura de banda disponível. Como resultado, o alvo é incapaz de realizar solicitações válidas ou reagir a consultas.

  • Injeção de Linguagem de Consulta Estruturada (SQL):

A injeção de SQL adultera as consultas de banco de dados que um programa faz. Ele permite que o invasor veja dados que geralmente estão ocultos.

É possível que hackers usem uma injeção de SQL como ponto de partida para um ataque DDoS, o que pode comprometer um servidor ou outra infraestrutura crucial.

  • Uma exploração de dia zero:

As vulnerabilidades de dia zero ocorrem quando uma falha é identificada recentemente, mas não corrigida. Os usuários começam a baixar atualizações de segurança assim que um patch é disponibilizado, o que reduz o número de dispositivos vulneráveis. Entre o anúncio do problema e a melhor implementação do patch, os atacantes focam na vulnerabilidade.

As agências governamentais frequentemente aprendem como explorar essas fraquezas por meio da venda de tais táticas na dark web.

  • Cryptojacking:

Nos últimos anos, criptomoedas como bitcoin e outras cresceram em popularidade e utilidade. Em um ataque de cryptojacking, o dispositivo da vítima é usado para “minerar” (criar criptomoeda) para o atacante.

É um ataque específico que envolve a instalação de malware no computador da vítima para realizar os cálculos necessários ou executar códigos JavaScript que são executados no navegador host.

  • DNS de tunelamento:

Embora o túnel DNS tenha muitas aplicações legítimas no setor de tecnologia da informação, ele também pode ser utilizado para realizar ataques cibernéticos. HTTP e outros tráfegos de protocolo são enviados pelo DNS durante o ataque. Eles podem ser usados ​​para mascarar dados que normalmente são compartilhados pela Internet, disfarçando o tráfego de saída como DNS.

Para obter dados de um dispositivo vulnerável e enviá-los à rede do invasor, as solicitações de DNS são modificadas para fins imorais. Essa técnica também pode ser usada para enviar retornos de comando e controle para o sistema comprometido da rede do invasor.

Como defender sua empresa contra ataques cibernéticos

Mais do que simplesmente instalar um programa antivírus é necessário para mitigar os perigos online representados por um ataque. É preciso atenção e vigilância constantes. Usando algumas dicas rápidas, isso pode ser simplificado. Veja como defender as redes da sua empresa contra ameaças online.

Restringir o acesso dos funcionários: reduzir a possibilidade de erro humano pode ser muito útil para prevenir até mesmo cenários remotos de violação de dados. Dê à sua equipe acesso apenas aos dados necessários para realizar suas tarefas. Remova todos os dados de um funcionário dos sistemas se ele sair da organização ou passar para outro cargo.

Aplicação de patches: é importante aplicar patches e atualizar todo o seu software em todos os dispositivos que sua equipe utiliza. O download imediato das atualizações do sistema operacional é recomendado, pois elas frequentemente incluem recursos de segurança aprimorados.

Proteja todas as redes e pontos de acesso sem fio e certifique-se de que estejam configurados para uso por sua empresa. Em novos dispositivos, modifique a senha administrativa, configure o WAP para não difundir para o SSID e fique longe do WEP.

Instale filtros: use filtros de e-mail e online em seus dispositivos para identificar hackers e impedir spam. Instale o software de lista negra para impedir que as pessoas visitem sites potencialmente perigosos.

O treinamento dos funcionários é essencial para preservar a segurança cibernética, pois permite que os usuários aprendam as melhores práticas de segurança cibernética. Todo funcionário precisa entender como usar o e-mail para fins pessoais e profissionais, como lidar com ameaças de segurança cibernética e outros tópicos.

Proteja sua entrada digital

Os ataques cibernéticos cresceram em importância desde que a tecnologia da informação se tornou uma necessidade básica.

Embora ninguém esteja completamente protegido de seu perigo iminente, eles sempre podem ser evitados. Devemos tomar todas as precauções necessárias para proteger nossa propriedade online porque o paradigma da ciberética está em constante evolução.

Corrigir vulnerabilidades de ativos é o primeiro passo para prevenir ataques cibernéticos, então faça isso agora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll to top