Os Melhores Dispositivos para Entrar no Metaverso

Você pode acessar o fascinante metaverso com a ajuda de dispositivos metaverso. O equipamento do metaverso é definitivamente interessante. Mas determinar quais gadgets são os mais adequados às suas necessidades nem sempre é simples. Você descobrirá em breve quais gadgets do metaverso são considerados os melhores dos melhores. E saber quais soluções atendem às suas necessidades pode ajudá-lo.

Os Melhores Dispositivos para Entrar no Metaverso

Dispositivos para o metaverso de realidade virtual

Dispositivos que usam realidade virtual (VR) para o metaverso submergem você completamente lá. Esse tipo de equipamento metaverso tira seus sentidos do mundo real e coloca uma nova realidade bem diante de seus olhos.

Oculus Quest

A Oculus, fabricante de headsets de realidade virtual que lançou uma campanha no Kickstarter em 2012, agora é propriedade da Meta (anteriormente Facebook). O Oculus Rift, o produto Oculus inicial, é considerado um dos mais importantes avanços orientados para o consumidor na tecnologia do metaverso.

Com o Oculus Quest em 2019, a linha Oculus continuou sem o Rift. Com seis graus de liberdade e o uso de câmeras ao invés de sensores externos, este modelo tinha várias características marcantes. Ele foi projetado para funcionar com dispositivos Android no início, mas uma atualização de software subsequente tornou o hardware do PC compatível para que os usuários pudessem executar aplicativos compatíveis com Oculus Rift.

O Oculus Quest 2, lançado em 2020, está atualmente recebendo muita atenção, pois a Meta se concentra no desenvolvimento de seus próprios mundos virtuais com foco na realidade virtual. O Oculus Quest 2 é um componente crucial da categoria de dispositivos metaverse, pois oferece uma alternativa excelente e com preços razoáveis ​​como ponto de partida para entrar no mundo da RV.

Valve Index

Considerado um headset de segunda geração é o Valve Index. Foi desenvolvido pela Valve depois que o Oculus Rift ajudou a estabelecer a VR doméstica. Em 2019, a Valve lançou o Index, que serviu como uma espécie de equivalente ao Oculus Quest. A Quest perdeu algum poder de processamento durante a transição para uma experiência de roaming sem fio. Na abordagem oposta, a Valve conectou o Valve Index a uma forte interface de PC.

O Valve Index é um monitor montado na cabeça que é completamente conectado. As Estações Base, que atuam como sensores externos, permitem que os usuários permaneçam ainda mais. Estes são dispersos em torno de um espaço para oferecer rastreamento preciso.

É óbvio que a Valve tinha um público diferente em mente. Para operar o Valve Index, era necessária uma interface de PC a cabo e estações externas de rastreamento, o que reduzia sua utilidade e facilidade de uso. No entanto, o Valve Index ofereceu excelente qualidade gráfica.

PlayStation VR da Sony

O VR2 combina os recursos do PlayStation 5 mais recente da Sony com sua tecnologia VR de última geração. Como resultado, os jogos de console e a realidade virtual podem coexistir sem problemas. O Sony PlayStation VR2 atravessa a linha entre os extremos fornecidos por Oculus e Valve em termos de cenários de uso. Há uma conexão de cabo para o VR2. No entanto, a conexão do PS5 é feita usando um único cabo. Em vez de usar sensores externos, as câmeras integradas do VR2 gerenciam o rastreamento preciso da localização.

Para alcançar um alto grau de imersão e capacidade de resposta, o VR2 faz uso de rastreamento ocular. Uma função sensorial que intensifica as sensações provocadas pela atividade no jogo e o áudio 3D ajudam nisso. Pense em como você se sente quando algo passa pela sua cabeça ou quando você está dirigindo rapidamente. O VR2 ajuda a simular esses sentimentos. A capacidade do áudio 3D de imergir totalmente o ouvinte promove isso.

Série HTC Vive

Desenvolvido pela HTC, os dispositivos do metaverso Vive são uma plataforma focada em VR. Ele visa principalmente os consumidores que desejam uma experiência gráfica mais vívida, bem como o Valve Index. Na verdade, a HTC e a Valve colaboraram no lançamento inicial do Vive. Isso deu ao HTC Vive uma implementação completa do SteamVR.

Com o Vive Pro, a HTC melhorou ainda mais seu sistema em 2018. O Vive Cosmos, que oferece rastreamento de movimento sem a necessidade de estações base, veio em seguida. Além disso, possui telas sofisticadas com um campo de visão de 110 graus e uma tela de 1080 x 1200 por olho.

O Vive Cosmos precisa estar conectado a PCs por meio de uma “caixa de link”. Existem conectores de alimentação, uma porta HDMI e uma porta USB 3.0, mas a HTC também oferece o Vive Flow, que é menos poderoso. Os smartphones e a engrenagem do metaverso Vive Flow trabalham juntos para oferecer aos usuários um entretenimento mais leve e uma experiência mais descontraída.

HP Reverb G2

Um dos dispositivos metaverso da família Windows Mixed Reality (WMR) é o HP Reverb G2. Esta é a frase guarda-chuva sob a qual a Microsoft fixou todos os seus sonhos de computação holográfica. A família WMR também inclui a linha HoloLens.

O Reverb G2 normalmente precisa de equipamentos que sejam bastante poderosos e se conectem a um PC. Para reduzir os requisitos de hardware, o G2 oferece um modo especial de “meia resolução”. No entanto, o G2 pode oferecer uma experiência excepcional ao operar em plena capacidade. Para uma experiência de usuário fluida, ele possui alguns dos recursos visuais mais bonitos e uma alta taxa de atualização.

Apesar dos recursos do dispositivo e da tecnologia poderosa, seu peso é surpreendentemente baixo. Para exibições gráficas, o G2 está na extremidade superior. No entanto, pesa muito menos que o Index ou o Vive Cosmos. Isso pode melhorar a sensação geral de imersão do usuário.

Dispositivos do Metaverso e o Metaverso do Facebook

Claro, um dos interesses comerciais mais importantes no metaverso é o Facebook, atualmente conhecido como Meta. No que diz respeito tanto ao hardware do metaverso quanto ao software do metaverso, eles já têm uma presença significativa. O negócio tem uma estratégia sólida para integrar o mundo digital na vida das pessoas além de seus equipamentos metaversos. Eles se tornaram um dos negócios mais significativos envolvidos no crescimento do metaverso, combinando uma plataforma pré-existente com o Facebook e uma forte base de hardware.

Elementos importantes dos dispositivos do Metaverso incluem marcas do Metaverso

A maioria dos melhores gadgets do metaverso são produzidos por empresas respeitáveis. Descobrir que o próprio metaverso abriga várias empresas conhecidas não deve ser chocante. Mas essas coisas vão muito além da tecnologia do metaverso que vimos até agora. O metaverso tem de tudo, de roupas a equipamentos esportivos.

À medida que essas tecnologias se desenvolvem, a fusão de bens do metaverso e do mundo real só aumentará. Isso definitivamente traz todo o poder do metaverso.

Dispositivos Web 3.0 e Metaverso, em uma encruzilhada

Dispositivos que operam no metaverso frequentemente oferecem funcionalidade paralela. Uma das novas tecnologias mais significativas atualmente em desenvolvimento é a Web 3.0, por exemplo. Muitos elementos do metaverso também estão incluídos nas várias implementações da Web 3.0. E certamente, muitos equipamentos do metaverso podem ser usados ​​com a Web 3.0. A fusão de duas tecnologias aparentemente não relacionadas abre um mundo de possibilidades incríveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll to top