Eduvem

capital humano

Upskilling e Reskilling – Uma aposta no capital humano

Dois conceitos emergentes no mundo dos recursos humanos, Upskilling e Reskilling , representam duas abordagens relevantes no mundo da formação profissional. “Técnicas para uma força de trabalho mais flexível” . Este é o ponto comum sobre o qual a plataforma LinkedIn Learning encontra dois conceitos fundamentais nos mundos do trabalho e do desenvolvimento profissional: melhoria de competências e requalificação. “Ambos os processos são semelhantes, no sentido em que ajudam os trabalhadores a expandir o seu conhecimento, mas complementam a natureza das competências aprendidas e nos seus objetivos finais” .

Upskilling e Reskilling - Uma aposta no capital humano

O mesmo artigo explica as diferenças entre essas duas tendências. Se a melhoria de competências implica investir num trabalhador “no desenvolvimento do seu conjunto de competências”. Essas habilidades e conhecimentos adicionais melhoram o desempenho na função atual, além de “permitirem que o trabalhador avance ao longo de sua carreira profissional”.

O termo requalificação refere-se a uma situação em que um trabalhador de uma empresa ou organização adquire “novas competências que estão fora do seu conjunto de competências”. Muitas vezes, essas novas competências estão “muito próximas das funções atuais”, mas também podem levar a um percurso profissional completamente novo.

A Eduvem é a melhor plataforma para construção de Universidades Corporativas com uma experiência inovadora em aprendizagem e eventos digitais, somos uma excelente opção para instituições educacionais, empresas e instrutores independentes. Agende uma demonstração preenchendo o formulário abaixo:

O significado da aprendizagem no Upskilling e Reskilling

Estas duas ideias foram identificadas como estratégicas na gestão de recursos humanos nos últimos anos. A Forbes, por exemplo, publicou um artigo intitulado “Por que o aprimoramento e a requalificação são essenciais em 2023” em fevereiro deste ano. “Ao longo da história, as forças como a globalização têm reformulado a maioria dos postos de trabalho”, explica John Hall, salientando que “a evolução tecnológica, nomeadamente relativa à Inteligência Artificial, vai revolucionar estes postos ainda mais”.

Segundo o Fórum Económico Mundial, o surgimento de novas tecnologias, particularmente no domínio da automação, irá “criar um fluxo de novos empregos em profissões emergentes” nos próximos dez anos.

As empresas, segundo John Hall, “precisam de talentos com competências que respondam às necessidades do mercado” para se adaptarem a este ambiente em mudança. É neste ponto, acrescenta, que entram em cena o upskilling e a requalificação – “duas ferramentas à disposição dos empregadores que são extremamente eficazes no desenvolvimento de talentos”.

O artigo da Forbes elenca então alguns dos benefícios destes dois métodos, destacando a possibilidade de crescimento dentro de uma organização ou empresa, a criação de soluções internas, o aumento da produtividade e da satisfação dos colaboradores, a redução de custos, ou o reforço da competitividade global. .

O papel da educação à distância

Que papel pode a educação online desempenhar no contexto da necessidade de ajustar as competências a um mundo em mudança? De acordo com a Universidade de Stanford, “cursos online ou webinars são as formas mais convenientes e acessíveis de investir na melhoria de competências”. Segundo a mesma fonte, um dos benefícios da educação online é a possibilidade de escolher temas e áreas de interesse específicos para “trabalhar e refletir sobre a aprendizagem anterior antes de avançar no desenvolvimento do próximo curso”.

Globalmente, este tem sido um campo em que as instituições de ensino superior têm apostado. A Universidade da Califórnia, Berkeley, também dedicou uma página aos fenómenos de Upskilling e Reskilling, enfatizando o papel que os cursos online podem desempenhar nesta dinâmica.

Scroll to top