Eduvem

Microsoft

Bill Gates Lança Seu Primeiro Livro de Memórias: “Source Code: My Beginnings”

“Source Code: My Beginnings” promete ser uma leitura envolvente e inspiradora, oferecendo uma visão profunda sobre a vida de um dos maiores ícones da tecnologia. Com relatos honestos e emocionantes, Bill Gates não apenas compartilha sua história pessoal, mas também oferece lições valiosas sobre determinação, inovação e a importância de enfrentar desafios com coragem. O livro estará disponível para venda a partir de 4 de fevereiro de 2025, e a pré-venda já está aberta, permitindo que leitores em todo o mundo reservem sua cópia dessa obra tão aguardada.

Seja você um entusiasta da tecnologia, um aspirante a empreendedor ou simplesmente alguém interessado em histórias de vida inspiradoras, “Source Code: My Beginnings” certamente será uma adição valiosa à sua estante. Com sua narrativa cativante e lições profundas, o livro de memórias de Bill Gates promete deixar uma marca duradoura nos corações e mentes de seus leitores.

Continue Reading

Saiba sobre os laboratórios de realidade do Metaverso

Até agora, parece haver muitas dúvidas sobre o investimento da Meta no segmento de laboratórios de realidade. Isso ocorre em parte porque os custos de desenvolvê-lo foram muito mais altos do que o dinheiro que trouxe até agora. A queda do preço das ações da Meta mostra que o mercado não acredita nesses projetos de longo prazo, mas e se eles estiverem errados?

Saiba sobre os laboratórios de realidade do Metaverso

Tendo cada vez mais fé no segmento de laboratórios de realidade

O público pensa mal desta empresa, mas cada vez mais parcerias com empresas de ponta estão sendo feitas. Quando o segmento de laboratórios de realidade foi criado, a Meta teve dificuldade em fazer as pessoas acreditarem no que estava investindo porque era um mercado muito arriscado. Mesmo agora, esse ainda é o caso, mas depois que Meta Quest 2 vendeu 14,8 milhões de cópias em pouco menos de 2 anos, esse mercado deve ser visto de forma diferente. Para se ter uma ideia de quão grande é esse número, cerca de 14 milhões de consoles Xbox Series X e S e 20 milhões de consoles PlayStation 5 foram vendidos desde que foram lançados. A Meta (NASDAQ:META) formou novas parcerias com empresas como Qualcomm (QCOM) e Microsoft (MSFT), o que não seria possível no passado.

Além do valor econômico, as novas parcerias são um sinal de confiança das principais empresas da Meta, mas o mercado não mostra sinais de retorno. Acho que esse sentimento continuará negativo até que o segmento de laboratórios de realidade tenha números que não possam ser questionados. Se a Meta consolidasse sua posição, não faria sentido comprar suas ações por menos de US$ 130 cada.

Ter um acordo com a Microsoft

Como era de se esperar, Meta e Microsoft formaram uma nova parceria, que foi anunciada no Meta Connect 2022. Esse acordo visa fazer com que cada vez mais empresas trabalhem em ambientes virtuais, mas o que isso inclui?

A Meta oferecerá seu novo Meta Quest Pro e plataformas, e a Microsoft oferecerá soluções de negócios, nuvem e jogos. O objetivo é que o Office e o Windows adicionem novos recursos relacionados à realidade virtual, o que permitirá que o Meta Horizon Workrooms seja usado para reuniões virtuais. A Meta escolheu trabalhar com a Microsoft porque a Microsoft tem uma enorme vantagem competitiva no espaço de trabalho, razão pela qual a Meta escolheu trabalhar com a Microsoft. O Microsoft Teams sozinho tem cerca de 270 milhões de usuários mensais, então não há lugar melhor para fazer novas conexões de trabalho em realidade virtual do que nessa plataforma. Por outro lado, é fácil ver por que a Microsoft escolheu trabalhar com a Meta: nenhuma empresa no mundo tem uma fatia maior do mercado de realidade estendida do que a Meta.

Acho que essa parceria é uma ótima forma de ambas as empresas conseguirem mais atenção em um mercado com tanto potencial. Em 2021, o mercado de realidade estendida (XR) valia US$ 42,86 bilhões. Até 2027, espera-se que valha US $ 465,26 bilhões, o que representa um enorme CAGR de 46,20%. Além disso, espera-se que 50 milhões de visores AR/VR sejam enviados ao redor do mundo até 2026, o que representa um CAGR de 35,1%. Mesmo que as previsões dos analistas estejam erradas, não há dúvida de quão grandes são as esperanças para este mercado. Se eles estiverem certos, a visão das pessoas sobre o Meta mudaria muito.

Por fim, o serviço de jogos em nuvem do Xbox vai agregar muito à linha Quest graças ao serviço da Microsoft. No geral, o principal motivo da parceria foi mudar a forma como as pessoas trabalham, mas oferecer um grande número de novos jogos para a linha Quest só pode ajudar a Meta. Mesmo que este projeto possa parecer algo do futuro, tanto Nadella quanto Zuckerberg acham que agora é o momento certo na história para começar a lançar as bases para uma mudança na maneira como o trabalho é feito. A pandemia deu às pessoas a chance de ver que o trabalho remoto é possível e que não está tão longe um momento em que muitas pessoas possam trabalhar de qualquer lugar.

Preste atenção aos especialistas

O visor Meta Quest Pro de próxima geração foi lançado oficialmente no Meta Connect 2022. Ele causou um rebuliço imediatamente porque custa US $ 1.500, o que é cerca de 3 vezes mais que o Meta Quest 2. Mas por que era tão caro? As pessoas de quem se fala mudaram. Se alguém poderia usar o Meta Quest 2, o Meta Quest Pro é um visor feito para profissionais para que eles possam usar a realidade virtual para melhorar sua criatividade. Um adolescente que só quer jogar The Walking Dead não precisa de um Meta Quest Pro de US$ 1.500, mas um arquiteto trabalhando em um novo projeto provavelmente precisa. A partir de agora, o objetivo da Meta é usar seu dinheiro para criar novas ideias que ajudarão as pessoas no mundo do trabalho. Essas idéias serão então usadas para fazer novos produtos para o consumidor médio. Conceitualmente, o sucessor do Meta Quest 2 não é o Meta Quest Pro, mas o Meta Quest 3 mais barato, feito para o consumidor médio.

Mark Zuckerberg disse que tudo o que sabemos com certeza sobre Meta Quest 3 agora é que custará entre US$ 300 e US$ 500 e não será lançado este ano. De qualquer forma, o fato de o Meta Quest 3 ser lançado em breve pode tornar as pessoas menos propensas a comprar novas cópias do Meta Quest 2. Isso não é bom para a receita do segmento de laboratórios de realidade no curto e médio prazo. As estimativas dizem que será lançado no final de 2023 ou início de 2024, mas isso não está definido. De qualquer forma, o Meta Quest 3 já está recebendo muita atenção. No ano passado, metade da receita do segmento Reality Labs veio no quarto trimestre, então veremos se é o trimestre mais lucrativo novamente este ano.

Startup Cearense Eduvem projeta aumentar em 10 vezes faturamento neste ano

Em 2021, a edtech cresceu em 20 vezes, e agora abrirá vagas para novos colaboradores

O balanço de 2021 para a startup Eduvem foi de crescimento exponencial, com faturamento vinte vezes maior, e a chegada de dezenas de novos clientes como Solo Networks, Mob Telecom, Imex Medical Group. Focada na tecnologia para melhorar a aprendizagem, a empresa cearense finalizou a primeira jornada de aceleração na BS Innovation Hub, que tem como objetivo colocar o Ceará em relevância no mapa de inovação do Brasil.

Thiago Jacinto COO da Eduvem

Para 2022, a startup está pronta para sua primeira rodada de investimento, sendo vista e acompanhada por investidores nacionais, como uma das próximas a se destacar nacionalmente. Diante deste cenário, a Eduvem, que possui metodologia e tecnologia próprias homologadas mundialmente pela Microsoft, projeta aumentar seu faturamento em 10 vezes, abrindo vagas para novos colaboradores no ano de 2022.

“Mais do que utilizar tecnologia no ensino a distância, que não é algo tão novo, o foco da Eduvem está em aperfeiçoar a experiência de ensino e de eventos online, para o público adulto. Com uma nova forma de exposição e gestão do conteúdo produzido, muito parecida com as plataformas de streaming atuais, nosso cliente disponibiliza online treinamentos, eventos, reuniões, feiras, congressos, além de material de apoio, testes e avaliações, certificados e certificações, chat ao vivo, tutoria, entre outras funções importantes”, explica Thiago Jacinto, diretor de Operações na Eduvem.

Há pouco mais de um ano, a Eduvem foi testada e homologada, não só pelo mercado, mas pela própria Microsoft que a lista mundialmente em seu Marketplace, atestando a robustez da solução, ampla qualidade da sua arquitetura e infraestrutura, além da segurança e disponibilidade.

Outra grande vitória conquistada pela startup foi no início da pandemia do Covid-19, quando foi firmada uma parceria institucional com o Grupo Educacional Farias Brito, Microsoft e Lanlink, para viabilizar conteúdo online aos jovens do ensino médio da rede pública. Essa união veio atender um edital público da Secretaria de Educação do Estado do Ceará.

“Assim unimos todos os 480 mil alunos e 18 mil professores do estado que tiveram acesso ao mesmo conteúdo do programa de estudo do Farias Brito e Editora Moderna, de altíssima qualidade e em suas casas, em prol de auxiliarmos o ensino público cearense a não perder aulas e não se atrasarem com o ano letivo. O conteúdo com mais de 2000 aulas, a plataforma, infraestrutura e suporte foram cedidas gratuitamente, não sendo gasto 1 centavo pelos cofres públicos do estado do Ceará”, conta o diretor.

Sobre a Eduvem

Startup (edutech) focada na tecnologia, usabilidade e design desenvolvendo produtos, aplicativos e ferramentas para melhorar a aprendizagem. Acredita na importância da educação como fonte de transformação para pessoas, empresas e instituições. Por meio de inovações tecnológicas, explora novas formas de colaboração. Assim, além do crescimento individual, abre novos horizontes para equipes, produtos, serviços e consumidores. Atuando há 2 anos no mercado, soma mais de 600 mil alunos cadastrados, mais de 480 mil provas executadas e mais de 430 mil certificados emitidos.

Iniciativa privada em parceria com o governo do Ceará, disponibilizam centenas de aulas gratuitas online para o ensino médio

As organizações privadas Farias Brito, Microsoft, Eduvem e Lanlink se unem com a SEDUC (Secretaria de Educação do Estado do Ceará) para viabilizar o ensino à distância com qualidade para jovens do ensino médio durante a pandemia.

O ensino a distância não era uma realidade, mas sim uma aspiração. Apesar de o mundo prover todo o aparato tecnológico necessário, a cultura do ensino presencial em todo mundo ainda prevalecia. Claro, a interação presencial humana é um fator primordial para nosso estado de espírito, mas em muitos casos que esses encontros eram difíceis de acontecer, por motivos de custo, distância, recursos ou algo do gênero, simplesmente o aluno não tinha opção: perderia a aula, a semana, o ano.

As dependências para que esse aluno frequentasse a sala de aula, em locais mais remotos principalmente, eram muitas. Para os alunos que tinham facilidade de ir para a escola, a realidade era outra, e por isso a desigualdade existe na preparação de base no Brasil.

Fato é que, com a pandemia do COVID-19, o mundo mudou e temos a chance de balancear o conhecimento para todos. Empresas trabalhando em casa, alunos estudando em casa. O aparato tecnológico até aqui desenvolvido para o ensino a distância passou a valer, e valer muito. Com as escolas buscando se adaptar e não deixar os alunos perderem o ano letivo, estudar remotamente de casa passou a ser uma realidade.

”Em parceria com a SEDUC do Ceará, estamos unindo todos os alunos do estado para que tenham acesso ao mesmo conteúdo do programa de Estudos Domiciliares, de altíssima qualidade e em suas casas, em prol de auxiliarmos o ensino público cearense a não perder aulas e não se atrasarem com o ano letivo” comenta Vladimir Nunan, CEO da empresa Eduvem, a qual possui um software de ensino à distância e está doando as licenças para esse projeto, com acesso gratuito a plataforma por todos os alunos da rede pública de ensino do estado. O conteúdo das aulas para o ensino médio, foram cedidas gratuitamente pelo tradicional grupo Farias Brito, um dos maiores grupos educacionais do país. São centenas de aulas, divididas em Biologia, História, Geografia, Química, Filosofia e Física.

Além disso, Microsoft e a Lanlink, empresas de tecnologia, cederam a infra-estrutura e o suporte para que tudo isso acontecesse. ”A iniciativa privada pode sim dar as mãos e realizar feitos incríveis nesse momento triste. Todo aluno, seja de qual escola ou classe social for, poderá acessar um ótimo conteúdo e se preparar ainda mais para os desafios pós crise em suas escolas”, conclui Vladimir.

O intuito de iniciativas como essa, é mostrar que o ensino a distância é viável, e aproxima alunos, professores, diretores, escolas e empresas, de todos os tamanhos, classes e oportunidades. Claro, o ensino presencial é primordial no longo prazo, mas agora sabemos que temos um grande aliado no aprendizado e na preparação de todos os alunos no Brasil: o ensino a distância.

Sobre a EDUVEM

A Eduvem é uma Start-up (Edutech) focada na tecnologia, usabilidade e design desenvolvendo produtos, aplicativos e ferramentas para melhorar a aprendizagem. Acreditamos na importância da educação como fonte de transformação para pessoas, empresas e instituições. Por meio de inovações tecnológicas, exploramos novas formas de colaboração. Assim, além do crescimento individual, abrimos novos horizontes para equipes, produtos, serviços e consumidores.

Nosso objetivo é compreender o cliente e suas necessidades, a fim de melhorar continuamente seus negócios. Oferecemos ferramentas completas, de uso simples, para publicação de conteúdo educacional em várias áreas e de vários modelos.

www.eduvem.com

contato@eduvem.com

A Eduvem disponibiliza sua plataforma de educação gratuitamente para empresas durante a crise do Coronavírus

O trabalho remoto é uma tendência crescente, com rápida adoção em todo o mundo e principalmente na América Latina: Gartner e outras consultorias apresentam uma tendência de crescimento de 40% até 2021.

Considerando as circunstâncias globais geradas pela disseminação do COVID-19 (coronavírus), essa tendência acelerou exponencialmente, pois muitas pessoas que trabalham em casa hoje o fazem como parte da estratégia de empresas e organizações para evitar contágio e preservar a saúde da população.

Plano proativo da Eduvem

De acordo com este cenário, e à medida em que os alertas se espalham por diferentes países, a Eduvem preparou um conjunto de ações para ajudar as empresas a continuarem suas operações e, mais do que isso, que os funcionários trabalhem e sejam produtivos enquanto estão seguros em suas casas.

Nossa prioridade é facilitar para que todas as pessoas trabalhem de qualquer lugar (incluindo suas casas), a qualquer momento e através de qualquer dispositivo, para que continuem conectadas ao seu equipamento e possam realizar suas tarefas diárias.

Com efeito imediato, nós da Eduvem disponibilizamos a todas as empresas que tiverem interesse em uma plataforma de educação a distância o seu uso gratuito.

Nesse momento de necessidade, estamos fornecendo licenças gratuitas de 60 dias para empresas que não são clientes Eduvem atualmente, por meio da Lanlink (www.lanlink.com.br) nossa parceira de negócios e sua equipe de vendas.

Também estamos ajudando nossos clientes atuais, liberando o uso ilimitado da nossa solução sem nenhum custo adicional.

Assistência 24/7 para todas as necessidades e continuidade dos negócios

Nossa equipe está trabalhando 24 horas por dia para garantir que suas necessidades de negócios sejam atendidas. A maioria dos serviços em nuvem planeja e tem espaço para picos de volume – não estamos falando apenas de infraestrutura, mas também a capacidade da rede. A Eduvem é uma plataforma homologada oficialmente pela Microsoft e usa as funcionalidades do robusto Azure, para que os usuários finais tenham a melhor experiência online.

Plataforma de educação a distância

A Eduvem é uma plataforma para elaboração, publicação e compartilhamento de conteúdo educacional em nuvem no Microsoft Azure. Com ela é possível manter um ciclo de capacitação desde a criação do programa educacional, apresentação e compartilhamento de conteúdo até a análise dos resultados e melhoria contínua.

Construída com foco na colaboração e usabilidade, a plataforma apresenta um ambiente simples e eficiente tanto para o seu uso quanto administração.

Ficou interessado e quer implementar a Eduvem na sua organização?

Entre em contato imediatamente com a Lanlink pelo site: https://www.lanlink.com.br/workaway/

Scroll to top